Fundação Dom Cabral capacita jovens de escola pública em Belo Horizonte

Por meio de projeto incentivado, a FDC oferece conteúdo do Programa Raízes a 400 jovens entre 15 e 17 anos da capital mineira.

A Fundação Dom Cabral (FDC), com o fomento da Prefeitura de Belo Horizonte, está promovendo a capacitação de jovens de escolas públicas por meio do programa Raízes. Sob o pilar de Educação Social, a FDC tem desenvolvido importantes projetos para auxiliar no desenvolvimento sustentável e atender às demandas da sociedade.

O programa Raízes, voltado para jovens entre 15 e 17 anos, é um exemplo destas iniciativas. Desde 2011, a FDC oferece essa trilha de capacitação que estimula o jovem a reconhecer e valorizar suas qualidades, percebendo que é capaz de alcançar seus sonhos e objetivos apesar das barreiras impostas pela sociedade. Dessa forma, o Raízes busca empoderar e gerar autonomia de maneira sustentável aos participantes que tem sua origem em escolas públicas.

Desde 2022, para ampliar o alcance do programa, a Fundação Dom Cabral passou a contar com o fomento da Prefeitura de Belo Horizonte a partir de leis de incentivo fiscal. Com o objetivo de capacitar 400 jovens, o Raízes conta com fomento Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte. As empresas CSN, Vale e Icatu Seguros são as patrocinadoras desta parceria, que ajudará a formar 10 turmas sob um orçamento de quase 1 milhão de reais.

“Investir na juventude e pensar no futuro é um movimento estratégico e necessário. Com os programas de educação social da FDC, reforçamos o papel da educação como fundamental para a construção do futuro e promoção da equidade social. Com o apoio de todos os setores e parceiros, temos mais chances de garantir um amanhã promissor para o país”, comenta Ana Carolina Almeida, vice-presidente de Educação Social na Fundação Dom Cabral

Cada turma do Programa Raízes tem carga horária de 54h, com módulos de capacitação em diferentes áreas do conhecimento: comportamento, filosofia, brasilidade, comunicação, felicidade, relacionamentos, sustentabilidade, educação financeira, e empreendedorismo.

“O objetivo é possibilitar o acesso a conteúdo de diferentes áreas, que muitas vezes são complementares ao conteúdo da escola tradicional, para que os jovens possam ampliar a percepção de mundo e fortalecer o senso de cidadania”, finaliza Ana Carolina.

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *